top of page

Sam Bankman-Fried Queria Ser Presidente dos Estados Unidos, Revela Ex-Namorada em Depoimento


Sam Bankman-Fried, empresário do mundo das criptomoedas, tinha a ambição de um dia chegar à presidência dos Estados Unidos. Essa revelação veio à tona durante o depoimento de sua ex-namorada e ex-CEO da Alameda Research, Caroline Ellison, em um tribunal de Manhattan na última terça-feira.


Segundo Ellison, Bankman-Fried mencionava que havia uma probabilidade de 5% de que ele se tornasse presidente no futuro. Durante o relacionamento de três anos que tiveram, Bankman-Fried compartilhou seu desejo de se tornar uma figura relevante nos cenários empresarial e político.


O magnata das criptomoedas, atualmente enfrentando um julgamento criminal, foi acusado de conspirar com membros de seu círculo interno, incluindo Ellison, para fraudar clientes e investidores de sua exchange de criptomoedas, a FTX. Ellison admitiu sua participação nas fraudes e tem cooperado com as autoridades, enquanto Bankman-Fried se declarou inocente das sete acusações criminais que enfrenta.


O relacionamento entre Bankman-Fried, de 31 anos, e Ellison começou enquanto trabalhavam na Jane Street, uma empresa de investimento quantitativo. Inicialmente, Ellison era estagiária e Bankman-Fried, um trader. Posteriormente, ele a convenceu a se juntar à Alameda Research, o fundo de hedge de sua propriedade, onde ela se tornou CEO em 2021.


O romance entre os dois teve início em 2019, passando por altos e baixos, até formalizarem o namoro no verão de 2020. Entretanto, em meados de 2022, o relacionamento chegou ao fim de forma definitiva, embora Ellison ainda mantivesse sua posição como CEO da Alameda Research.


Vale ressaltar que, até o momento, Bankman-Fried não havia demonstrado publicamente ambições políticas pessoais. De acordo com as informações prestadas por Ellison, ele acreditava que doações políticas eram um investimento eficaz e que suas contribuições milionárias à campanha do atual presidente Joe Biden em 2020 lhe proporcionaram reconhecimento significativo.


Na semana passada, veio à tona a revelação de que Bankman-Fried, cofundador da FTX, chegou a considerar a possibilidade de pagar ao ex-presidente Donald Trump para que este não concorresse às eleições presidenciais de 2024. O valor discutido foi de US$ 5 bilhões, embora não esteja claro se a sugestão partiu diretamente de Trump. Um porta-voz do ex-presidente afirmou que SBF foi "denunciado como um fraudador e alguém que não pode ser confiável".

32 views0 comments

Comments


bottom of page